23 de maio de 2005

Páro e piro


Páro e piro.
Poros entupidos
Gritos angustiados
Sons inusitados
Pairam.

Piro e páro.
Dentro de mim
Liquidifica-se tudo
Aleatoriamente
Inconscientemente
Fede toda
A mistura
De repente.

Piro
pela minha ignorância
Páro
por insegurança.

Pairo.

2 comentários:

VERONICA disse...

adorei!!

marcia sz disse...

muito legal este, mari!