24 de maio de 2006

A poesia não tem casa.

Não tem asa. Não dá lucro. Não passa.

Não faça poesia.
Não há quem resista.