8 de janeiro de 2007

sou o canto do pássaro
o gosto do sal
a atitude inusitada
o sorriso natural
o verso perdido no ar
o sabor peculiar do amor

sou o brilho nativo
a sede daquele que corre
sou o translúcido sonho de viver

sou a seiva da flor
o binômio perfeito
o som
o om

acalmo o coração enganado
situo a alma vazia
ou a cheia
vejo por todos os olhos
ando por todas as terras

vôo

2 comentários:

Marina disse...

Nega! Onde vc está? Como vc está? Estou com saudades, mande notícias criatura! Um bjo grande!

Tiago disse...

Muito legal...