28 de novembro de 2007

teu fel meu mel


tua ignorância
me diverte
me converte
em mim mesma
reforça meu desejo de voar

tua ignorância
me protege
me torna mais humana
e menos cruel

tua ignorância
se transformou
em mel

Um comentário:

ana ligia disse...

Ei... aqui é Ana, amiga da Verônica. Estive em maio/junho de 2005 em sp e fui com vc no daime... não sei se lembras, do brilho de moranguinho, da canetinha de anotar pequena e cheirosa...

enfim, mto bonito isso aqui. eu nao gosto mto de poesia, mas o q vc escreve... com simplicidade de palavras, sem ter a audácia de se mostrar absurdamente boa, acaba ficando bom. vc me entende? o coração antes do ego, essas coisas.
parafraseando cirilo, "eu só quis dizer". bjos.